Portal do Governo Brasileiro
2012 - Livro Vermelho 2013

Aechmea bromeliifolia (Rudge) Baker LC

Informações da avaliação de risco de extinção


Data: 13-04-2012

Criterio:

Avaliador: Miguel d'Avila de Moraes

Revisor: Tainan Messina

Analista(s) de Dados: CNCFlora

Analista(s) SIG:

Especialista(s):


Justificativa

Espécie amplamente distribuída. Avaliada como "Menos preocupante" (LC).

Taxonomia atual

Atenção: as informações de taxonomia atuais podem ser diferentes das da data da avaliação.

Nome válido: Aechmea bromeliifolia (Rudge) Baker;

Família: Bromeliaceae

Sinônimos:

  • > Aechmea bromeliifolia var. angustispica ;
  • > Aechmea bromeliifolia var. albobracteata ;
  • > Aechmea bromeliifolia var. renaudii ;
  • > Aechmea bromeliifolia var. rubra ;
  • > Aechmea conspicuiarmata ;
  • > Aechmea ellipsoidea ;
  • > Aechmea eriostachya ;
  • > Aechmea macroneottia ;
  • > Aechmea tinctoria ;
  • > Billbergia clavata ;
  • > Billbergia tinctoria ;
  • > Bromelia melanantha ;
  • > Bromelia tinctoria ;
  • > Eriostax glauca ;
  • > Hoiriri bromeliifolia ;
  • > Macrochordion bromeliifolium ;
  • > Macrochordion macracanthum ;
  • > Macrochordion melananthum ;
  • > Macrochordion pulchrum ;
  • > Macrochordion strictum ;
  • > Macrochordion tinctorium ;
  • > Nidularium macracanthum ;
  • > Tillandsia bromeliifolia ;
  • > Tillandsia vestita ;
  • > Aechmea bromeliifolia var. bromeliifolia ;

Mapa de ocorrência

- Ver metodologia

Informações sobre a espécie


Distribuição

Segundo Forzza et al. (2010), a espécie é endêmica do Brasil. No entanto, (Faria et al., 2010) citam que a espécie ocorre na Argentina, Paraguai e Brasil, nos Estados de Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, Mato Grosso e Ceará. Em Minas Gerais, foi registrada para o P.E. Pico do Itambé (Versieux, 2008).

Ecologia

Espécie epífita, ou terrestre (Versieux, 2008).

Ações de conservação

4.4 Protected areas
Situação: on going
Observações: A espécie foi citada para os Parques Estaduais do Pico do Itambé e do Rio Preto em MG (Versieux, 2008, Versieux et al., 2010).

3.8 Conservation measures
Situação: on going
Observações: Classificada na categoria "Menos preocupante" (LC), segundo critérios da IUCN (2001), no trabalho de Faria et al. (2010).

1.2.1.3 Sub-national level
Situação: on going
Observações: A espécie foi considerada "Vulnerável" (VU) na Lista vermelha da flora do Rio Grande do Sul (CONSEMA-RS, 2002).

Referências

- VERSIEUX, L. M.; WENDT, T. Checklist of Bromeliacea of MInas Gerais, Brazil, with Notes on Taxonomy and Endemism. Selbyana, v. 27, n. 2, p. 107, 2006.

- ALVES, R.J.V.; KOLBEK, J. Summit vascular flora of Serra de São José, Minas Gerais, Brazil. Check List, v. 5, n. supl.1, p. 035-073, 2009.

- BATAGHIN, F. A.; BARROS,F.; PIRES,J.S.R. Distribuição da Comunidade de Epífitas Vasculares em Sítios sob Diferentes Graus de Perturbação na Floresta Nacional de Ipanema, São Paulo, Brasil. Revista Brasileira de Botânica, v. 33, n. 3, 2010.

- CIRNE, P.; ZALUAR,H.L.T.; SCARANO,F.R. Plant Diversity, Interspecific Associations, and Postfire Resprouting on a Sandy Spit in a Brazilian Coastal Plain. ECOTROPICA, v. 9, 2003.

- COGLIATTI-CARVALHO, L.; NUNES-FREITAS, A.F.;ROCHA,C.F.D.; SLUYS,M.V. Variação na Estrutura e na Composição de Bromeliaceae em Cinco Zonas de Restinga no Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, Macaé, RJ. Revista Brasileira de Botânica, v. 24, n. 1, 2001.

- BRAGA, I. F. Bromeliaceae Juss. na Reserva Particular do Patrimônio Natural Luis Carlos Jurovsky Tamassia, Ouro Branco, Minas Gerais. Mestrado. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 2008.

- DISLICH, R. Florística e Estrutura do Componente Epifítico Vascular na Mata da Reserva da Cidade Universitária "Armando de Salles Oliveira", São Paulo, SP. Mestrado. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1996.

- FORZZA, R.C., COSTA, A., SIQUEIRA-FILHO, J.A., MARTINELLI, G. Bromeliaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponivel em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010/FB005771>.

- MACHADO, C. G.; COELHO,A.G.;SANTANA,C.S.; RODRIGUES,M. Beija-flores e seus Recursos Florais em uma Área de Campo Rupestre da Chapada Diamantina, Bahia. Revista Brasileira de Ornitologia, v. 15, n. 2, p. 12, 2007.

- SANTANA, C. S.; MACHADO, C. G. Fenologia de Floração e Polinização de Espécies Ornitófilas de Bromeliáceas em uma Área de Campo Rupestre da Chapada Diamantina, BA, Brasil. Revista Brasileira de Botânica, v. 33, n. 3, 2010.

- SIQUEIRA-FILHO, J. A. Fenologia da Floração, Ecologia da Polinização e Conservação de Bromeliacea na Floresta Atlântica Nordestina. Doutorado. Recife: Universidade Federal de Pernambuco, 2003.

- MARTINELLI, G.; VIEIRA, C. M.; LEITMAN, P. ET ALSTEHMANN, J. R.; FORZZA, R. C.; SALINO, A. ET AL. Bromeliaceae. 2009. 186 p.

- VIANA, P. L.; LOMBARDI, J. A. Florística e Caracterização dos Campos Rupestres Sobre Canga na Serra da Calçada, Minas Gerais, Brasil. Rodriguésia, v. 58, n. 1, 2007.

- COSER, T. S.; PAULA,C.C.; WENDT,T. Bromeliaceae Juss. nos Campos Rupestres do Parque Estadual do Itacolomi, Minas Gerais, Brasil. Rodriguésia, v. 61, n. 2, 2010.

- GUARÇONI, E. A. E.; ET AL. Bromeliaceae do Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, Minas Gerais. Rodriguésia, v. 61, n. 3, 2010.

- PEREIRA, B. A. S.; ET AL. Reserva Ecológica do IBGE, Brasília (DF): Lista das Plantas Vasculares. Rio de Janeiro: Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 1993. 43 p.

- BENZING, D. H. Bromeliaceae: Profile of an Adaptive Radiation. 2000.

- BATALHA, M. A.; MARTINS, F. R. Reproductive Phenology of the Cerrado Plant Community in Emas National Park (Central Brazil). Australian Journal of Botany, v. 52, 2004.

- CERVI, A. C.; ET AL. A Vegetação do Parque Estadual de Vila Velha, Município de Ponta Grossa, Paraná, Brasil. Boletim do Museu Botânico Municipal, v. 69, 2007.

- SASAKI, D.; ET AL. Vegetação do Parque Estadual Cristalino, Novo Mundo ? MT, Programa Flora Cristalino, Novo Mundo, Fundação Ecológica Cristalino; Royal Botanic Gardens, 2008.

- ARAUJO, D. S. D.; ET AL. Área de Proteção Ambiental de Massambaba, Rio de Janeiro: Caracterização Fitofisionômica e Florística. Rodriguésia, v. 60, n. 1, 2009.

- MAGNAGO, L. F. S.; ET AL. Gradiente Fitofisionômico-edáfico em Formações Florestais de Restinga no Sudeste do Brasil. Acta botânica brasileira, v. 24, n. 3, 2010.

- BATALHA, M. A. Análise da Vegetação da ARIE Cerrado Pé-de-Gigante (Santa Rita do Passa Quatro, SP). Mestrado. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1997.

- GALLO, W. S.; RUFFINO, P. H. P. Estudo de Potencial Pedagógico na Estação Experimental Itirapina para Programas de Educação Ambiental Formal. Instituto Florestal Série Registros, v. 40, 2009.

- REITZ, R. Bromeliáceas e a Malária - Bromélia Endêmica. 1983. 808 p.

- BAENSCH, U.;BAENSCH, U. Blooming Bromeliads. Bahamas: Tropic Beauty, 1998. 270 p.

- GOMES, J. M. L. Bromeliaceae da Restinga do Parque Estadual Paulo César Vinha, Guarapari (ES). Mestrado. Vitória: Universidade Federal do Espírito Santo, 1999.

- NUNES-FREITAS, A. F. Bromeliáceas da Ilha Grande: Variação Inter-habitats na Composição, Riqueza e Diversidade da Comunidade. Doutorado. Rio de Janeiro: Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2004.

- STEHMANN, J.R.; FORZZA, R.C., SALINO, A.; SOBRAL, M.; DA COSTA, D.P. ; KAMINO, L.H.Y.INSTITUTO DE PESQUISAS. JARDIM BOTâNICO DO RIO DE JANEIRO. Plantas da Floresta Atlântica. 2009. 515 p.

- CONSELHO ESTADUAL DO MEIO AMBIENTE, RIO GRANDE DO SUL. Decreto estadual CONSEMA n. 42.099 de 31 de dezembro de 2002. Declara as espécies da flora nativa ameaçadas de extinção no estado do Rio Grande do Sul e da outras providências, Palácio Piratini, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 31 dez. 2002, 2002.

- RESERVA ECOLÓGICA DO IBGE. Ambiente e plantas vasculares. 2004.

Como citar

CNCFlora. Aechmea bromeliifolia in Lista Vermelha da flora brasileira versão 2012.2 Centro Nacional de Conservação da Flora. Disponível em <http://cncflora.jbrj.gov.br/portal/pt-br/profile/Aechmea bromeliifolia>. Acesso em .


Última edição por CNCFlora em 13/04/2012 - 18:51:33