Portal do Governo Brasileiro
2012 - Livro Vermelho 2013

Cheilanthes goyazensis (Taub.) Domin NT

Informações da avaliação de risco de extinção


Data: 21-06-2012

Criterio:

Avaliador: Rafael Augusto Xavier Borges

Revisor: Miguel d'Avila de Moraes

Analista(s) de Dados: CNCFlora

Analista(s) SIG:

Especialista(s):


Justificativa

C. goyazensis é uma erva rupícola, ocorrendo em habitats montanhosos que estão sofrendo a incidência de uma série de ameaças que podem levar as subpopulações à extinção. Dessa forma, futuramente algumas dessas subpopulações podem se extinguir e esta redução poderá categorizar a espécie como em risco de extinção.

Taxonomia atual

Atenção: as informações de taxonomia atuais podem ser diferentes das da data da avaliação.

Nome válido: Cheilanthes goyazensis (Taub.) Domin;

Família: Pteridaceae

Sinônimos:

  • > Notholaena goyazensis ;

Mapa de ocorrência

- Ver metodologia

Informações sobre a espécie


Notas Taxonômicas

Distribuição

A espécie ocorre nos estados Bahia, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Paraná (Prado, 2012) e Mato Grosso do Sul (CNCFlora, 2011).Os registros botânicos indicam que a espécie ocorre em altitudes entre 50 m (Shepherd, G. J., 5857, UEC 17933) e 1400 m (Irwin, H.S.; Harley, R.M.; Onishi, E., 28802, UB )

Ecologia

A espécie é uma erva, rupícola. Ocorre em campo rupestre do cerrado lato sensu (Prado, 2012), em locais abertos e úmidos, como beira de estrada e mata ciliar, ou em locais com presença de afloramento rochoso de arenito (CNCFlora, 2012).A espécie foi encontrada nas montanhas da Cadeia do Espinhaço (Salino; Almeida, 2008).

Ameaças

1 Habitat Loss/Degradation (human induced)
Detalhes A cobertura antrópica encontra-se espelhada em praticamente todo oestado de Goiás. Dos 28% de cobertura de cerrado do estado, 25% esta corresponde a atividade antrópica, fruto da ocorrência de extensas áreas de pastagenscultivadas com o gênero Brachiaria (Sano et al., 2010).

1.3.1 Mining
Detalhes Na região central do Espinhaço, foram identificadas como principais ameaças: a mineração, a expansão urbana, o turismo descontrolado, a criação de gado e as queimadas (Vasconcelos et al., 2008).

1.4.3 Tourism/recreation
Detalhes Por sua expressiva beleza cênica e atrativos naturais, A região sul da Cadeia do Espinhaço vem se constituindo num alvo de mudanças socioespaciais ocasionadas pelo afluxo cada vez maior de visitantes e turistas, além da crescente ocupação caracterizada pelas segundas residências de lazer. Tal fluxo turístico e ocupação exógena adquiriu expressão a partir do final dos anos sessenta e vem aumentando significativamente nos dias atuais (Oliveira, 2002).

1.3 Extraction
Detalhes A implementação do gasoduto Brasil - Bolívia permitirá o crescimento da exploração de ferro e manganês na Serra do Urucum - MS e a instalação de indústrias petroquímicas, eventos que intensificarão a perda de habitat já verificada no Pantanal e na vegetação do entorno (Harris et al., 2005).

1.1.1.3 Agro-industry farming
Detalhes Em 2000, o desmatamento no Pantanal atingiu uma área total estimada em 12.182km². Atualmente, ca. 40% das florestas e savanas foram removidaspara a formação de pastagens, freqüentemente com a introdução de gramíneas exóticas (Harris et al., 2005).

1.1 Agriculture
Detalhes Na porção Central do Mato Grosso encontra-se uma mancha de cobertura antrópica, correspondente aos municípios Sinop e Sorriso, amplamente conhecidos pela alta produtividade e produção agrícola de soja, milho e algodão. No Sul do estado destaca-se Rondonópolis pela sua importância na produção de grãos no Brasil e por implementar pastagens cultivadas na região (Sano et al., 1999). Já cobertura antrópica do Cerrado matogrossense corresponde a 34% (Sano et al., 2010). Tais resultado mostram a atividade humana, especialmente a agricultura, como uma ameaça à biodiversidade Cerrado do Mato Grosso.

Ações de conservação

1.2.1.3 Sub-national level
Situação: on going
Observações: ​​ Vulnerável, lista vermelha da flora de São Paulo (SMA-SP, 2004).

Referências

- VASCONCELOS, M. F.; LOPES, L. E.; MACHADO, C. G.; RODRIGUES, M. As aves dos campos rupestres da Cadeia do Espinhaço: diversidade, endemismo e conservação. Megadiversidade, v. 4, n. 1-2, p. 197-217, 2008.

- SANO, E. E.; BARCELLOS, A. O.; BEZERRA, H. S. Área de distribuição de pastagem cultivada no Cerrado brasileiro, Boletim de Pesquisa - Embrapa Cerrados, Planaltina, p.21, 1999.

- SALINO, A.; ALMEIDA, T. E. Diversidade e conservação das pteridófitas na Cadeia do Espinhaço, Brasil. Megadiversidade, v. 4, n. 1-2, p. 50-70, 2008.

- VIVEIROS, R. S. Pteridófitas da serra do Caraça, Minas Gerais, Brasil. Dissertação de Mestrado. Belo Horizonte, MG: Universidade Federal de Minas Gerais, 2010.

- OLIVEIRA, H.G. Construindo com a paisagem: um projeto para a Serra do Cipó. In: MURTA, S.M.; ALBANO, C. Interpretar o patrimônio: um exercício do olhar. Belo Horizonte, MG: UFMG; Território Brasilis, p.225-237, 2002.

- HARRIS, M. B.; TOMAS, W. M.; MOURÃO, G.; SILVA, C. J.; GUIMARÃES, E.; SONODA, F.; FACHIM, E. Desafios para proteger o Pantanal brasileiro: ameaças e iniciativas em conservação. Megadiversidade, v. 1, n. 1, p. 156-164, 2005.

- SANO, E. E.; ROSA, R.; BRITO, J. L. S.; FERREIRA, L. G. Mapeamento do uso do solo e cobertura vegetal bioma cerrado ano-base 2002. Brasília, DF: Ministério do Maio Ambiente / Secretaria de Biodiversidade e Florestas, 2010.

- SANO, E. E.; BARCELLOS, A. O.; BEZERRA, H. S. Área de distribuição de pastagem cultivada no Cerrado brasileiro, Boletim de Pesquisa - Embrapa Cerrados, Planaltina, p.21, 1999.

- SANO, E. E.; ROSA, R.; BRITO, J. L. S.; FERREIRA, L. G. Mapeamento do uso do solo e cobertura vegetal bioma cerrado ano-base 2002. Brasília, DF: Ministério do Maio Ambiente / Secretaria de Biodiversidade e Florestas, 2010.

- PRADO, J. Pteridaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil, Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponivel em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2012/FB092020>.

- SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE, SÃO PAULO. SMA-SP. RESOLUçãO SMA N. 48 DE 2004. Lista oficial das espécies da flora do Estado de São Paulo ameaçadas de extinção, Diário Oficial do Estado de São Paulo, São Paulo, SP, 2004.

Como citar

CNCFlora. Cheilanthes goyazensis in Lista Vermelha da flora brasileira versão 2012.2 Centro Nacional de Conservação da Flora. Disponível em <http://cncflora.jbrj.gov.br/portal/pt-br/profile/Cheilanthes goyazensis>. Acesso em .


Última edição por CNCFlora em 21/06/2012 - 14:00:16