Portal do Governo Brasileiro
2012 - Livro Vermelho 2013

Dyckia pseudococcinea L.B.Sm. CR

Informações da avaliação de risco de extinção


Data: 06-02-2012

Criterio: B1ab(iii)

Avaliador: Miguel d'Avila de Moraes

Revisor: Tainan Messina

Analista(s) de Dados: CNCFlora

Analista(s) SIG:

Especialista(s):


Justificativa

Dyckia pseudococcinea é endêmica do Brasil e ocorre exclusivamente no Estado do Rio de Janeiro. A espécie tem distribuição restrita (EOO=22,77 km²) e ocupa uma área (AOO ) de apenas 20 km². Habita as Restingas de Ericaceae (área de constante alagamento devido ao nível do lençol freático) em Maricá. A área foi considerada uma única situação de ameaça. O loteamento de terrenos próximos ao litoral é a principal ameaça incidente. Visitas recentes à região indicam que o estado de conservação vem se agravando, o que pode levar à extinção da espécie em futuro próximo. Assim, D. pseudococcinea foi avaliada como "Criticamente em perigo" (CR).

Taxonomia atual

Atenção: as informações de taxonomia atuais podem ser diferentes das da data da avaliação.

Nome válido: Dyckia pseudococcinea L.B.Sm.;

Família: Bromeliaceae

Mapa de ocorrência

- Ver metodologia

Informações sobre a espécie


Notas Taxonômicas

A espécie é afim da recentemente descrita, Dyckia martinelli B.R. Silva & Forzza (Moura et al., 2007).

Distribuição

A espécie ocorre na Mata Atlântica, exclusivamente no Estado do Rio de Janeiro (Forzza et al,. 2011).

Ecologia

A espécie habita as "restingas de Ericaceae" (área de constante alagamento devido ao nível do lençol freático). de Maricá (Moura et al., 2007).Martinelli (1994) ressalta que a espécie foi estudada em Paraty, Paratymirim, onde ocorre como saxícola em "afloramentos marítmos" ao nível do mar.

Ameaças

1.4 Infrastructure development
Detalhes D. pseudococcinea foi localizada em uma área de loteamento, este fora da Área de Preservação Ambiental da restinga de Maricá, o que levou a espécie ser considerada "Criticamente em perigo" (CR) na Lista Brasileira de Espécies da Flora Ameaçada revisada em 2005 no Workshop realizado pela Fundação Biodiversitas (Moura et al., 2007).

Ações de conservação

1.2.1.3 Sub-national level
Situação: on going
Observações: A espécie foi considerada "Deficiente de Dados" (DD) na Lista vermelha da flora do Brasil (MMA, 2008), anexo 2.

Referências

- GUSTAVO MARTINELLI. Reproductive Biology of Bromeliaceae in the Atlantic. Tese de Doutorado. : University of St. Andrews, 1994.

- MARTINELLI, G.; VIEIRA, C. M.; LEITMAN, P. ET AL. Bromeliaceae. In: STEHMANN, J. R.; FORZZA, R. C.; SALINO, A. ET AL. Plantas da Floresta Atlântica. p.186, 2009.

- MOURA, R. L. DE; COSTA, A. F. DA; ARAUJO, D. S. D. DE. Bromeliaceae das Restingas Fluminenses: Florística e Fitogeografia. Arquivos do Museu Nacional, v. 65, n. 2, p. 137-236, 2007.

- FORZZA, R. C.; COSTA, A. SIQUEIRA FILHO, J. A. ET AL. Dyckia in Lista de Espécies da Flora do Brasil, Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponivel em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2011/FB006046>. Acesso em: 01 de Fevereiro de 2011.

- MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Instrução Normativa n. 6, de 23 de setembro de 2008. Espécies da flora brasileira ameaçadas de extinção e com deficiência de dados, Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 24 set. 2008. Seção 1, p.75-83, 2008.

- FUNDAÇÃO BIODIVERSITAS. Revisão da lista da flora brasileira ameaçada de extinção. Belo Horizonte, MG: FUNDAÇÃO BIODIVERSITAS PARA A CONSERVAÇÃO DA NATUREZA, 2005.

Como citar

CNCFlora. Dyckia pseudococcinea in Lista Vermelha da flora brasileira versão 2012.2 Centro Nacional de Conservação da Flora. Disponível em <http://cncflora.jbrj.gov.br/portal/pt-br/profile/Dyckia pseudococcinea>. Acesso em .


Última edição por CNCFlora em 06/02/2012 - 17:42:15