Portal do Governo Brasileiro
2012 - Livro Vermelho 2013

Eduandrea selloana (Baker) Leme et al. EN

Informações da avaliação de risco de extinção


Data: 31-01-2012

Criterio: B1a+2b(iii)

Avaliador: Miguel d'Avila de Moraes

Revisor: Tainan Messina

Analista(s) de Dados: CNCFlora

Analista(s) SIG:

Especialista(s):


Justificativa

Eduandrea selloana é endêmica do Brasil. Tem distribuição restrita (EOO=2.865,53 km²) e exclusivanos Campos Rupestres da porção sul da Cadeia do Espinhaço de Estado de Minas Gerais. Está sujeita a cinco situações de ameaça distintas. O fogo, a mineração e a fragmentação da vegetação nativa na região reduzem a qualidade do hábitat da espécie. Portanto, E. selloana foi considerada "Em perigo" (EN).

Taxonomia atual

Atenção: as informações de taxonomia atuais podem ser diferentes das da data da avaliação.

Nome válido: Eduandrea selloana (Baker) Leme et al.;

Família: Bromeliaceae

Sinônimos:

  • > Andrea selloana ;
  • > Quesnelia selloana ;

Mapa de ocorrência

- Ver metodologia

Informações sobre a espécie


Notas Taxonômicas

Tem como sin. Het. Andrea solloana (Baker) Mez. Gênero montípico, a espécie pode ser caracterizada por espessos rizomas com raízes abundantes; folhas com superficie abaxial cobertas com uma espessa camada de tricomas brancos e margens inteiras, além de raquis visíveis e frutos subglobosos, verdes, perfumados com odor de maça-verde (Guarçoni, 2008).O gênero/espécie difere dos demais pelo hábito exclusivamente terrestre em areias quartzíticas acumuladas na beira de riachos encachoeirados nas matas de galeria, sempre muito próximo do linha d'água. As folhas possuem margens inteiras, com face abaxial totalmente recoberta por densa camada de tricomas brancos, contrastando com a face adaxial glabrescente. Sua inflorescência não tem capacidade de acumular água na base das brácteas primárias, que são comparativamente estreitas. Os fascículos basais da inflorescência posicionam-se ligeira a distintamente distanciados dos fascículos superiores. As sépalas possuem ápice agudo a apiculado a acuminado. Os frutos são brancos e perfumados, sugerindo dispersão por meio de pequenos mamíferos.

Dados populacionais

As subpopulações de Eduandrea solloana localizam-se no Parque Nacional da Serra do Cipó, considerada residual, na RPPN Parque Natural do Caraça e, recentemente, foi constatada a existência de uma subpopulação no Parque Estadual da Serra do Rola Moça, na Área de Preservação Especial do Mutuca, no município de Nova Lima (MG) (Guarçoni, 2008). As subpopulações conhecidas para os municípios de Antônio Pereira e Ouro Preto foram consideradas extintas (Brown; Leme 2005).

Distribuição

A espécie é endêmica do Brasil, ocorrendo exclusivamente no Estado de Minas Gerais (Martinelli et al., 2008; Forzza et al., 2010). O gênero é considerado endêmico da porção sul da Cadeia do Espinhaço, na região da Serra do Cipó, e do Quadrilátero Ferrífero (Versieux et al., 2008; Guarçoni, 2008). Altitude máxima registrada de 1700 m (Brown; Leme, 2005)

Ecologia

A espécie floresce de novembro a janeiro, com pico em dezembro; existe sobreposição de fenofases de floração e frutificação durante o mês de janeiro, sendo que a frutificação se estende até meados de julho (Guarçoni, 2008).

Ameaças

1.3.1 Mining
Severidade high
Detalhes Na Cadeia do Espinhaço, em especial a região do Quadrilátero Ferrífero, os riscos de extinção de espécies é elevado em decorrência da destruição dos seus habitats pela ação de mineradoras (Viana; Lombardi, 2007 apud Guarçoni, 2008). Guarçoni (2008) indica que provavelmente a raridade atribuída a E. selloana deve ser consequência da perda de habitat favorável ao longo de sua distribuição, não estando diretamente ligada a suas estratégias reprodutivas.

Ações de conservação

1.2.1.2 National level
Situação: on going
Observações: Consta no Anexo II da Instrução Normativa nº 6, de 23 de setembro de 2008 (MMA, 2008), como "Deficiente de Dados" (DD).

1.2.1.3 Sub-national level
Situação: on going
Observações: Considerada "Criticamente em perigo" (CR) em avaliação de risco de extinção empreendida para a flora do Estado de Minas Gerais (COPAM-MG, 1997).

Referências

- GUARÇONI, E.A.E. Bromeliaceae Juss. no Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, Minas Gerais, Brasil: Florística, Distribuição e Aspectos Reprodutivos de Andrea Selloana (Baker) Mez. Dissertação de Mestrado. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa, 2008.

- CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL, MINAS GERAIS. Deliberação COPAM n. 85, de 21 de outubro de 1997. Aprova a lista das espécies ameaçadas de extinção da flora do Estado de Minas Gerais, Diário Oficial do Estado de Minas Gerais, Diário do Executivo, Belo Horizonte, MG, 30 out. 1997, 1997.

- FORZZA, R.C.; COSTA, A.; SIQUEIRA FILHO, J.A.; MARTINELLI, G. Bromeliaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponivel em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2010/FB034345>.

- MARTINELLI, G. ET AL. Bromeliaceae da Mata Atlântica Brasileira: Lista de Espécies, Distribuição e Conservação, Rodriguésia, Rio de Janeiro, v.59, 2008.

- BROWN, G.K.; LEME, E.M.C. The Re-establishment of Andrea (Bromeliaceae: Bromelioideae), a Monotypic Genus from Southeastern Brazil Threatened with Extinction, Taxon, v.54, p.63?70, 2005.

- VERSIEUX, L.M., ET AL. Bromeliaceae da Cadeia do Espinhaço, Megadiversidade, n.1-2, p.98-110, 2008.

- VIANA, P.L.; LOMBARDI, J.A. Florística e Caracterização dos Campos Rupestres sobre Canga na Serra da Calçada, Minas Gerais, Brasil, Rodriguésia, Rio de Janeiro, v.58, p.159-177, 2007.

- MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Instrução Normativa n. 6, de 23 de setembro de 2008. Espécies da flora brasileira ameaçadas de extinção e com deficiência de dados, Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 24 set. 2008. Seção 1, p.75-83, 2008.

Como citar

CNCFlora. Eduandrea selloana in Lista Vermelha da flora brasileira versão 2012.2 Centro Nacional de Conservação da Flora. Disponível em <http://cncflora.jbrj.gov.br/portal/pt-br/profile/Eduandrea selloana>. Acesso em .


Última edição por CNCFlora em 31/01/2012 - 19:01:44