Portal do Governo Brasileiro
2012 - Livro Vermelho 2013

Encholirium vogelii Rauh CR

Informações da avaliação de risco de extinção


Data: 16-04-2012

Criterio: B2ab(iii)

Avaliador: Miguel d'Avila de Moraes

Revisor: Tainan Messina

Analista(s) de Dados: CNCFlora

Analista(s) SIG: Marcelo

Especialista(s):


Justificativa

Encholirium vogelii é endêmica do Brasil e ocorre exclusivamente na Serra do Cipó, no Estado de Minas Gerais. Tem distribuição restrita (EOO=268,16 km²) e ocupa uma área (AOO ) de apenas 4 km². A espécie apresenta mais frequentemente o hábito terrícola, e forma subpopulações pequenas restritas aos Campos Rupestres, sempre em solos areno-pedregosos, entre afloramentos rochosos. Apesar das subpopulações de E. vogelii serem constituídas de muitas rosetas adultas, poucas plantas florescem no mesmo ano e muitas inflorescências são atacadas por herbívoros. Na Serra do Cipó, muitos proprietários locais esperam que, com a pavimentação asfáltica da MG-010, o fluxo de turistas seja incrementado, havendo valorização das terras e maior procura de lotes para a implantação de chácaras e casas de veraneio e pousadas. Esse fato pode ocasionar o aumento de uso das terras nas áreas em que a espécie ocorre, causando o declínio contínuo da qualidade do hábitat. A única localidade de ocorrência foi considerada uma única situação de ameaça. Assim, a espécie foi avaliada como "Criticamente em perigo" (CR). Entretanto, a maior subpopulação está abrigada em uma área protegida.

Taxonomia atual

Atenção: as informações de taxonomia atuais podem ser diferentes das da data da avaliação.

Nome válido: Encholirium vogelii Rauh;

Família: Bromeliaceae

Mapa de ocorrência

- Ver metodologia

Informações sobre a espécie


Notas Taxonômicas

Flores com pétalas sobrepostas na antese, estames e estilete inclusos na corola e pedicelos proeminentes. Altura de 1,4-2,5 m, diâmetro das rosetas de 0,8-1 m, as brácteas do escapo muito desenvolvidas, excedendo os entrenós. Presença de indumento nas peças do perianto. Possui gemas laterais entre as bainhas foliares, de onde vão originar-se as rosetas secundárias (Forzza, 2005).

Dados populacionais

É conhecida uma grande subpopulação da espécie (ca. 300 rosetas) para dentro do PARNA Serra do Cipó. A segunda subpopulação, também do PARNA, possui poucos indivíduos (Forzza com. pess). Entretanto, segundo Biodiversitas (2005), a espécie é conhecida por uma única população. Sob condições de polinização controlada e protegida da ação de herbívoros, uma inflorescência de E. vogelii pode produzir cerca de 8.000 sementes (Forzza et al., 2003).

Distribuição

A espécie ocorre exclusivamente no Estado de Minas Gerais (Forzza et al., 2010). Endêmica da Serra do Cipó, Município Santana do Riacho (Forzza, 2005), onde é amplamente distribuída (Forzza, 1997).

Ecologia

A espécie apresenta mais frequentemente o hábito terrícola, forma subpopulações pequenas restritas aos campos rupestres (Forzza et al., 2003), sempre em solos areno-pedregosos, entre afloramentos rochosos (Forzza, 2005). Apesar das subpopulações de E. vogelii serem constituídas de muitas rosetas adultas, poucas plantas florescem no mesmo ano e muitas inflorescências são atacadas por herbívoros. Talvez esses dois fatos expliquem a escassez de coletas desta espécie (Forzza, 2005). A espécie apresenta evidência da ocorrência de mecanismos de auto-incompatibilidade (Forzza et al., 2003).

Ameaças

1.4 Infrastructure development
Detalhes No caso específico da Serra do Cipó, muitos proprietários locais esperam que com a pavimentação asfáltica da MG-010 o fluxo de turistas seja incrementado, havendo valorização das terras e maior procura de lotes para a implatação de chácaras e casas de veraneio e pousadas. Este fato pode ocasionar o aumento de uso das terras nas áreas em que esta espécie ocorre (Forzza et al., 2003).

Ações de conservação

1.2.1.3 Sub-national level
Situação: on going
Observações: A espécie foi considerada "Vulnerável" (VU) na Lista vermelha da flora de Minas Gerais (COPAM-MG, 1997).

1.2.1.2 National level
Situação: on going
Observações: A espécie foi considerada "Deficiente de Dados" (DD) na Lista vermelha da flora do Brasil (MMA, 2008), anexo 2.

4.4 Protected areas
Situação: on going
Observações: A espécie ocorre no PARNA Serra do Cipó (Biodiversitas, 2005).

Referências

- CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL, MINAS GERAIS. Deliberação COPAM n. 85, de 21 de outubro de 1997. Aprova a lista das espécies ameaçadas de extinção da flora do Estado de Minas Gerais, Diário Oficial do Estado de Minas Gerais, Diário do Executivo, Belo Horizonte, MG, 30 out. 1997, 1997.

- FORZZA, R. C.; COSTA, A.; SIQUEIRA FILHO, J. A. ET AL. Encholirium in in Lista de Espécies da Flora do Brasil, Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Acesso em: 15 de Março de 2011.

- FORZZA, R. C. Revisão taxonômica de Encholirium Mart. Ex Schult. & Schult.F. (Pitcairnioideae - Bromeliaceae). Boletim de Botânica da Universidade de São Paulo, v. 23, n. 1, p. 1-49, 2005.

- FORZZA, R. C.; CHRISTIANINI, A. V.; WANDERLEY, M. G. L. ET AL. Encholirium (Pitcairnioideae - Bromeliaceae): Conhecimento Atual e Sugestões para Conservação. Vidalia, v. 1, n. 1, p. 7-20, 2003.

- RAFAELA CAMPOSTRINI FORZZA. Pitcairnioideae (Bromeliaceae) na Serra do Cipó, Minas Gerais, Brasil. Dissertação de Mestrado. São Paulo, SP: Universidade de São Paulo, 1997.

- RAFAELA CAMPOSTRINI FORZZA. Filogenia da Tribo Puyeae Wittm. e Revisão Taxonômica do Gênero Encholirium Mart. ex Schult. & Schult. F. (Pitcairnioideae - Bromeliaceae). Tese de Doutorado. São Paulo, SP: Universidade de São Paulo, 2001.

- FUNDAÇÃO BIODIVERSITAS. Revisão da lista da flora brasileira ameaçada de extinção. Belo Horizonte, MG: FUNDAÇÃO BIODIVERSITAS PARA A CONSERVAÇÃO DA NATUREZA, 2005.

- MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Instrução Normativa n. 6, de 23 de setembro de 2008. Espécies da flora brasileira ameaçadas de extinção e com deficiência de dados, Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 24 set. 2008. Seção 1, p.75-83, 2008.

- FORZZA, R.C. Comunicação pessoal da especialista botânica Rafaela Campostrini Forzza para os analistas de dados Diogo Marcilio Judice, Eduardo Pinheiro Fernandez, Rafael Augusto Xavier Borges e Thiago Serrano de Almeida Penedo, pesquisadores do CNCFlora., 2011.

Como citar

CNCFlora. Encholirium vogelii in Lista Vermelha da flora brasileira versão 2012.2 Centro Nacional de Conservação da Flora. Disponível em <http://cncflora.jbrj.gov.br/portal/pt-br/profile/Encholirium vogelii>. Acesso em .


Última edição por CNCFlora em 16/04/2012 - 20:25:58