Portal do Governo Brasileiro
2012 - Livro Vermelho 2013

Helicostylis tomentosa (Poepp. & Endl.) Rusby LC

Informações da avaliação de risco de extinção


Data: 12-03-2012

Criterio:

Avaliador: Massimo Giuseppe Bovini

Revisor: Tainan Messina

Analista(s) de Dados: CNCFlora

Analista(s) SIG:

Especialista(s):


Justificativa

?Espécie amplamente distribuída no Brasil como em outros países limítrofes. Ocorre em quase todas as regiões brasileiras, concentrando-se na Amazônia.

Taxonomia atual

Atenção: as informações de taxonomia atuais podem ser diferentes das da data da avaliação.

Nome válido: Helicostylis tomentosa (Poepp. & Endl.) Rusby;

Família: Moraceae

Sinônimos:

  • > Trymatococcus guanabarinus ;
  • > Helicostylis duckei ;
  • > Helicostylis podogyne ;
  • > Helicostylis affinis ;
  • > Helicostylis poeppigiana ;

Mapa de ocorrência

- Ver metodologia

Informações sobre a espécie


Notas Taxonômicas

Nomes populares: inharé, pama, pama branca, pama caucho (Romaniuc Neto et al., 2012), inharé-folha-peluda, inharé-paina (Ribeiro; Berg, 1999 apud Martins, 2009), mão-de-gato (Carauta et al., 1996 apud Martins, 2009), pau-de-letras (Carauta, 1996 apud Martins, 2009). Descrição em Berg (1972), que também relata a grande variação no tipo de indumento e formato das folhas entre os indivíduos da espécie. Outros sinônimos: Olmedia tomentosa Poeppig & Endlicher, Olmedia poeppigiana Martius, Helicostylis poeppigiana (Martius) Trtcul, Greeneina poeppigiana (Martius) 0. Kuntze, Helicostylis poeppigiana (Martius) Trecul var. macrophylla Trecul, Helicostylis affinis Steudel ex Miquel in Martius, Greeneina affinis (Miquel) 0. Kuntze, Helicostylis obtusifolia Standley, Olmedia polycephala Pitteir e Olmedia asperula Standley (Berg, 1972).

Dados populacionais

Possui uma alta densidade absoluta (78 indivíduos por hectare) em um fragmento florestal em Pernambuco, o que parece ser comum em outros fragmentos florestais no mesmo estado. (Costa Junior et al., 2008). Entretanto, em Minas Gerais é considerada uma espécie rara. Na Serra do Cipó, por exemplo, há apenas um indivíduo, que floresce e frutifica (Martins, 2009).

Distribuição

Espécie não endêmica do Brasil, ocorrendo também na Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana Francesa, Guiana, Peru e Suriname (Berg, 1972, 2001). No Brasil é encontrada nas regiões Norte (Acre, Rondônia), Nordeste (Maranhão, Bahia), Centro-Oeste (Mato Grosso) e Sudeste (Minas Gerais, Espírito Santo) (Romaniuc Neto et al., 2012). Encontrada até 1600m de altitude (Berg, 2001). Ocorre também no Pará, Roraima, Alagoas, Pernambuco e Rio de Janeiro (CNCFlora, 2012).

Ecologia

Árvore dióica ou às vezes monóica de até 30 m de altura (Berg, 1972) encontrada na Amazônia, Caatinga e Mata Atlântica (Romaniuc Neto et al., 2012), em locais de floresta não inundada (Berg, 2001) e em florestas estacionais semidecíduas (Martins, 2009). Floresce de Agosto a Fevereiro (Berg, 1972).

Ações de conservação

1.2.1.1 International level
Situação: on going
Observações: Pouco preocupante (LC). World Conservation Monitoring Centre 1998.

Usos

Referências

- BERG, C. C. Olmedieae Brosimeae (Moraceae). Flora Neotropica, v. 7, p. 1-228, 1972.

- BERG, C. C. Moreae, Artocarpeae, and Dorstenia (Moraceae), with Introductions to the Family and Ficus and with Additions and Corrections to Flora Neotropica Monograph 7. Flora Neotropica, v. 83, p. 1-346, 2001.

- JEROZOLIMSKI, A.; RIBEIRO, M. B. N.; MARTINS, M. Are Tortoises Important Seed Dispersers in Amazonian Forests?. Oecologia, v. 161, p. 517-528, 2009.

- JUNIOR, R. F. C.; FERREIRA, R. L. C.; RODAL, M. J. N.; ET AL. Estrutura Fitossociológica do Componente Arbóreo de um Fragmento de Floresta Ombrófila Densa na Mata Sul de Pernambuco, Nordeste do Brasil. Ciência Florestal, v. 18, n. 2, p. 173-183, 2008.

- MARTINS, E. G. A. O Clado Urticóide (Rosales) na Flora da Serra do Cipó, Minas Gerais. Mestrado. São Paulo, SP: Universidade de São Paulo, 2009.

- RIOS, M. N. S.; JUNIOR, F. P. Plantas da Amazônia: 450 Espécies de Uso Geral. Brasília, DF: Universidade de Brasília, 2011. 3140 p.

- VASQUEZ, R.; GENTRY, A. H. Use and Misuse of Forest-Harvested Fruits in the Iquitos Area. Conservation Biology, v. 3, n. 4, p. 350-361, 1989.

- ROMANIUC NETO, S.; CARAUTA, J. P. P.; VIANNA FILHO, M. D. M.; PEREIRA, R. A. S.; RIBEIRO, J. E. L. D. Moraceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil, Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponivel em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2012/FB000167>. Acesso em: 24/04/2012.

- WORLD CONSERVATION MONITORING CENTRE. Helicostylis tomentosa, IUCN Red List of Threatened Species. Version 2011.2, 1998.

Como citar

CNCFlora. Helicostylis tomentosa in Lista Vermelha da flora brasileira versão 2012.2 Centro Nacional de Conservação da Flora. Disponível em <http://cncflora.jbrj.gov.br/portal/pt-br/profile/Helicostylis tomentosa>. Acesso em .


Última edição por CNCFlora em 12/03/2012 - 19:21:49