Portal do Governo Brasileiro
2012 - Livro Vermelho 2013

Riccia ridleyi A.Gepp CR

Informações da avaliação de risco de extinção


Data: 30-08-2012

Criterio: B2ab(i,ii,iii)

Avaliador: Tainan Messina

Revisor: Miguel d'Avila de Moraes

Analista(s) de Dados: CNCFlora

Analista(s) SIG:

Especialista(s):


Justificativa

No Brasil, a espécie é endêmica da Mata Atlântica de Fernando de Noronha. Tem AOO menor que 10 km² e está sujeita a apenas uma situação de ameaça. No século XIX, o arquipélago foi intensamente desmatado, o que causou um declínio significativo na área e na qualidade do hábitat da região. Parâmetros levantados em estudo fitossociológico sugerem que o ecossistema insular na localidade seja frágil e, associado ao fato da espécie ser extremamente sensível a transtornos ambientais decorrentes do turismo na região, apontam a necessidade de ações de conservação e acompanhamento das subpopulações da espécie, que é considerada rara.

Taxonomia atual

Atenção: as informações de taxonomia atuais podem ser diferentes das da data da avaliação.

Nome válido: Riccia ridleyi A.Gepp;

Família: Ricciaceae

Mapa de ocorrência

- Ver metodologia

Informações sobre a espécie


Notas Taxonômicas

Descrita originalmente na obra Journal of the Linnean Society, Botany 27: 74. (1890). a espécie assemelha-se a Riccia vitalli Jovet-Ast e R. wainionis Steph. diferenciando-se pela forma e ornamentação do esporo; estes são subesféricos ou subtetraedais e apresentam face proximal granulosa (Bischler-Causse et al., 2005).

Dados populacionais

Com populações conhecidas no Brasil somente na ilha de Fernando de Noronha, R. ridleyi é considerada rara (Bischler-Causse et al., 2005).

Distribuição

A espécie não é endêmica do Brasil, ocorrendo também na Venezuela e no Peru (Bischler-Causse et al., 2005). No Brasil, ocorre no Estado de Pernambuco (Costa et al., 2012), na Ilha de Fernando de Noronha (Costa et al., 2012). Foi registrada em altitudes de até 900 m (Bischler-Causse et al., 2005).

Ecologia

Espécie com forma de vida do tipo talosa, rupícola, mesófita e higrófita (Costa et al., 2012); ocorre em Floresta Ombrófila (=Floresta Pluvial) associada ao bioma Mata Atlântica (Costa et al., 2012).

Ameaças

1 Habitat Loss/Degradation (human induced)
Incidência local
Severidade high
Detalhes Parâmetros levantados por Silva Junior et al. (1988) em estudo fitossociológico conduzido em fragmento de vegetação original na Ilha de Fernando de Noronha sugeriram que o ecossistema insular presente na localidade é frágil, e que devido as dificuldades para sua recolonização natural, pode ser facilmente alterado através de intervenções antrópicas.

Ações de conservação

1.2.1.2 National level
Situação: on going
Observações: A espécie consta no Anexo I da Instrução Normativa nº6 de 23 de setembro de 2008 (MMA, 2008), sendo, portando, considerada oficialmente ameaçada de extinção. Foi considerada "Em Perigo" (EN) em avaliação de risco de extinção empreendida pela Fundação Biodiversitas (2005).

Referências

- FUNDAÇÃO BIODIVERSITAS. Revisão da lista da flora brasileira ameaçada de extinção. Belo Horizonte, MG: FUNDAÇÃO BIODIVERSITAS PARA A CONSERVAÇÃO DA NATUREZA, 2005.

- MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Instrução Normativa n. 6, de 23 de setembro de 2008. Espécies da flora brasileira ameaçadas de extinção e com deficiência de dados, Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 24 set. 2008. Seção 1, p.75-83, 2008.

- COSTA, D.P.; PERALTA, D.F.; SANTOS, N.D. Hepáticas in in Lista de Espécies da Flora do Brasil, Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponivel em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2012/FB097945>. Acesso em: 16 maio 2012.

- BISCHLER-CAUSSE, H.; GRADSTEIN, S.R.; JOVET-AST, S.; LONG, D.G.; ALLEN, N.S. Marchantiidae. New York, NY: New York Botanical Garden, 2005. 262 p.

- SILVA JÚNIOR, M.C. ET AL. Fitossociologia da mata do Morro da Quixaba no território de Fernando de Noronha. Acta botanica brasilica, v. 1, n. 2, p. 257-262, 1988.

- COSTA, D.P. Comunicação da especialista Denise Pinheiro da Costa, do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro (RJ), para o analista de dados Eduardo Fernandez, Pesquisador do CNCFlora, em 15/10/2012, 2012.

Como citar

CNCFlora. Riccia ridleyi in Lista Vermelha da flora brasileira versão 2012.2 Centro Nacional de Conservação da Flora. Disponível em <http://cncflora.jbrj.gov.br/portal/pt-br/profile/Riccia ridleyi>. Acesso em .


Última edição por CNCFlora em 30/08/2012 - 19:55:50