Portal do Governo Brasileiro
2012 - Livro Vermelho 2013

Cryptanthus zonatus (Visiani) Beer VU

Informações da avaliação de risco de extinção


Data: 04-04-2012

Criterio: B1ab(iii,iv,v)

Avaliador: Miguel d'Avila de Moraes

Revisor: Tainan Messina

Analista(s) de Dados: CNCFlora

Analista(s) SIG:

Especialista(s):


Justificativa

Cryptanthus zonatus é endêmica do Brasil e ocorre nos Estados nordestinos do Rio Grande do Norte e Pernambuco. A espécie tem distribuição restrita (EOO=18.612,36 km²) e está sujeita ao declínio contínuo da qualidade do hábitat. Foram identificadas menos de 10 situações de ameaça, considerando a presença e ausência em áreas protegidas (SNUC). Devido à degradação ambiental, a espécie está também sujeita às extinções locais de subpopulações existentes devido à coleta de indivíduos maduros. C. zonatus é uma das espécies mais ornamentais e populares do gênero e é coletada para fins comerciais. Apesar de ser amplamente cultivada, sua existência na natureza está ameaçada de extinção. Assim, C. zonatus foi classificada como "Vulnerável" (VU).

Taxonomia atual

Atenção: as informações de taxonomia atuais podem ser diferentes das da data da avaliação.

Nome válido: Cryptanthus zonatus (Vis.) Beer;

Família: Bromeliaceae

Sinônimos:

  • > Billbergia acaulis ;
  • > Cryptanthus zonatus var. fuscus ;
  • > Cryptanthus zonatus var. viridis ;
  • > Pholidophyllum zonatum ;
  • > Pholidophyllum zonatum var. fuscum ;
  • > Tillandsia acaulis ;
  • > Tillandsia zonata ;

Mapa de ocorrência

- Ver metodologia

Informações sobre a espécie


Notas Taxonômicas

Descrita originalmente na obra Die Familie der Bromeliaceen 76. 1856., a espécie possui afinidade morfológica com C. dianae e C. fosterianus (Siqueira Filho; Leme, 2006).

Dados populacionais

No estado de Pernambuco, as populações mais expressivas se encontram entre os municípios de Maraial, Jaqueira e Catende (Siqueira Filho; Leme, 2006).Existe uma pequena subpopulação no Engenho Flor do Bosque, na Usina Catende (Siqueira Filho; Leme, 2006).A subpopulação do Engenho do Brejinho, em Quipapá já não existe em decorrência de vários assentamentos rurais que surgiram após a falência da Usina Água Branca (Siqueira Filho; Leme, 2006).

Distribuição

A espécie é endêmica do Brasil, com ocorrência no bioma Mata Atlântica nos Estados de Pernambuco e Alagoas (Forzza et al., 2011). Siqueira Filho (2004) cita a presença de C. zonatus nos brejos de altitude de São Vicente Ferrer, no Nordeste de Pernambuco quase divisa com o Estado da Paraíba.

Ecologia

C. zonatus ocorre como esciófila obrigatória nas matas de solos predominantemente argilosos, mais ao sul de Pernambuco e na região norte de Alagoas, ingressando também nos Brejos de Altitude interioranos, como em Gravatá (PE) (Siqueira Filho; Leme, 2006).Os mesmo autores citam que o padrão de floração de C. zonatus é anual, ocorrendo entre março e abril, no início da estação chuvosa.

Ameaças

1 Habitat Loss/Degradation (human induced)
Detalhes A Floresta Atlântica ao norte do São Francisco, nomeada como Centro Pernambuco (Prance; Brown, 1982 apud Uchoa Neto; Tabarelli, 2002), é considerado o trecho mais desmatado, mais desconhecido e menos protegido da Mata Atlântica brasileira, segundo os autores citados, que relatam aí a ocorrência de Cryptanthus zonatus. (Teixeira et al. 2008). No Nordeste, Ranta et al. (1998) fazem referência à existência de apenas 2% da extensão original da Floresta Atlântica e Uchoa Neto; Tabarelli (2002) relatam que a área de vegetação remanescente do centro Pernambuco representa 3,76% da vegetação (Teixeira et al., 2008).

1.3.4 Non-woody vegetation collection
Detalhes As subpopulações remanescentes nos brejos de altitude têm diminuído com o extrativismo até o completo desaparecimento de algumas espécies (J. Siqueira Filho, com. pess. 2004), como o que ocorreu com C. zonatus, neotipificado recentemente a partir de uma coleta de 1972 em Caruaru (Ramirez, 1998).Siqueira Filho; Leme (2006) afirmam que C. zonatus foi extinta em seu local de ocorrência devido a coletas ilegais até mesmo em áreas protegidas. A espécie foi registrada pela última vez em 1954 por D.A. Lima no Parque Estadual Dois Irmãos e em 1972 por G. Mariz.

Ações de conservação

5.7 Ex situ conservation actions
Situação: on going
Observações: C. zonatus é uma das espécies mais ornamentais e populares do gênero, sendo amplamente cultivada a mais de 150 anos (Siqueira Filho; Leme 2006).

4.4 Protected areas
Situação: needed
Observações: Siqueira Filho (2004) cita a presença de uma unidade de conservação (SNUC) para São Vicente Ferrer, mas também ressalta a necessidade de novas políticas administrativas. De acordo com o mesmo autor, esta área foi classificada como minimamente amostrada.

1.2.1.2 National level
Situação: on going
Observações: A espécie consta no Anexo II da Instrução Normatina nº 6, de 23 de setembro de 2008 (MMA, 2008) como "Deficiente de dados" (DD).

Usos

Referências

- SIQUEIRA FILHO, J.A. As Bromélias nos Brejos de Altitude em Pernambuco: Riqueza de Espécies e Status de Conservação. Brejos de Altitude em Pernambuco e Paraíba: História Natural, Ecologia e Conservação. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, p.99-110, 2004.

- FORZZA, R.C. ET AL. Bromeliaceae. In: Lista de Espécies da Flora do Brasil. Disponivel em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2012/FB000066>.

- SIQUEIRA FILHO, J.A.; LEME, E.M.C. Fragmentos da Mata Atlântica do Nordeste - Biodiversidade, Conservação e suas Bromélias. Andrea Jakobsson Estúdio, 2006. 360 p.

- UCHOA NETO, C.A.M.; TABARELLI, M. Diagnóstico e Estratégia de Conservação do Centro de Endemismo Pernambuco, Recife, Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste - CEPAN, p.69, 2002.

- SIQUEIRA FILHO, J.A. As Bromélias nos Brejos de Altitude em Pernambuco: Riqueza de Espécies e Status de Conservação. Brejos de Altitude em Pernambuco e Paraíba: História Natural, Ecologia e Conservação. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, p.99-110, 2004.

- RANTA, P. ET AL. The Fragmented Atlantic Rain Forest of Brazil: Size, Shape and Distribution of Forest Fragments, Biodiversity and Conservation, p.385-403, 1998.

- MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Instrução Normativa n. 6, de 23 de setembro de 2008. Espécies da flora brasileira ameaçadas de extinção e com deficiência de dados, Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 24 set. 2008. Seção 1, p.75-83, 2008.

- RAMIREZ, M. Five new species of Cryptanthus (Bromeliaceae) and some nomenclatural novelties. Harvard papers in botany (USA), 1998.

- TEIXEIRA, M.G., ET AL. Laudo Biológico para Determinação da Área de Influência do Estuário do Rio Sirinhaém ? PE., Recife, 2008.

Como citar

CNCFlora. Cryptanthus zonatus in Lista Vermelha da flora brasileira versão 2012.2 Centro Nacional de Conservação da Flora. Disponível em <http://cncflora.jbrj.gov.br/portal/pt-br/profile/Cryptanthus zonatus>. Acesso em .


Última edição por CNCFlora em 04/04/2012 - 19:37:41